Universidades Europeias

As Universidades Europeias são alianças transnacionais entre instituições de ensino superior que têm a ambição de vir a ser as universidades do futuro ao promover os valores europeus e ao aumentarem a qualidade e competitividade do ensino superior europeu, contribuindo também para a resiliência e recuperação europeias.

Convites à apresentação de candidaturas

Para apoiar este processo, a Comissão Europeia, no âmbito do programa Erasmus+, lançou já três convites à apresentação de candidaturas para financiamento dos projetos desenvolvidos no seio das alianças.

Estas alianças devem:

  • incluir parceiros de todos os tipos de instituições de ensino superior e abranger uma vasta área geográfica em toda a Europa;
  • assentar numa estratégia comum de longo prazo, que visa a sustentabilidade, a excelência e os valores europeus;
  • oferecer programas curriculares conjuntos, centrados nos estudantes e ministrados em campus interuniversitários, que permitirão a um corpo estudantil diversificado criar os seus próprios programas e ter uma experiência de mobilidade em qualquer nível de estudo;
  • adotar uma abordagem baseada em desafios que seja propícia à cooperação entre estudantes, pessoal académico e parceiros externos no âmbito de equipas pluridisciplinares, com vista a responder às grandes questões que a Europa enfrenta atualmente.

Já terminou o convite à apresentação de candidaturas à Iniciativa Universidades Europeias (Call 2022) que disponibiliza um orçamento de 272 milhões de euros.

Este convite estáva estruturado com base em dois tópicos:

Tópico 1 – Intensificar as alianças de cooperação transnacional existentes

Apoiar as alianças de cooperação já existentes, apoiando os projetos que revelem profunda cooperação interinstitucional, incluindo, mas não limitado, as alianças de Universidades Europeias selecionadas na call de 2019.

Isto porque a comissão europeia entende que  partir da cooperação já existente devem ser aprofundadas, intensificadas e expandidas as relações interinstitucionais, por forma a cimentar a visão de longo prazo das Universidades Europeias

Tópico 2 – Desenvolvimento de novas alianças de cooperação transnacional

Este tópico surge com o intuito de criar novas Universidades Europeias, isto é, apoiar as instituições de ensino superior que pretendam criar novas alianças de cooperação no âmbito das Universidades Europeias.

O prazo para a apresentação de candidaturas terminou a 22 de março de 2022.

Após dois convites à apresentação de candidaturas, em 2019 e 2020, constituíram-se 41 Universidades Europeias.

​No primeiro convite, de 2019, foram financiadas 17 alianças, envolvendo 115 instituições de ensino superior de 24 Estados-Membros, entre as quais 3 portuguesas.​

Lista completa de Universidades Europeias aprovadas em 2019

Do convite de 2020, nasceram 24 novas alianças que congregam 165 instituições de ensino superior oriundas de 26 Estados-Membros.

Destas 24 alianças, 7 contam com a participação de instituições portuguesas que assumem papel de coordenadores em 3 das Universidades Europeias.

Lista completa de Universidades Europeias aprovadas em 2020

Universidades

Vídeo de apresentação

RUN – Regional University Network

RUN-EU (Regional University Network – European University) pretende garantir o progresso económico, social, cultural e ambiental sustentável das suas regiões e stakeholders fornecendo as competências futuras e avançadas necessárias para enfrentar com sucesso os desafios do futuro, participar na transformação social e promover a cidadania ativa, liderando a criação de uma nova aliança inter-regional multinacional, uma área europeia para o desenvolvimento inter-regional (EZ-ID)

Parceiros
  • Polytechnic of Leiria | Portugal (Coordenador)
  • Limerick Institute of Technology | Ireland
  • Häme University of Applied Sciences | Finland
  • Vorarlberg University of Applied Sciences | Austria
  • Polytechnic Institute of Cávado and Ave | Portugal
  • Athlone Institute of Technology | Ireland
  • NHL Stenden University of Applied Sciences | The Netherlands
  • University of Györ – Széchnyi Istvan University | Hungary

Consulte mais informações aqui.

ATHENA – European University

ATHENA (Advanced Technology Higher Education Network Alliance) incide sobre os requisitos da transformação digital da sociedade e da indústria 4.0 contribuindo para criar uma “Europe Fit for the Digital Age” e tem como objetivo oferecer ensino superior internacional inclusivo de alta qualidade, permanentemente alinhado com as necessidades do mercado, garantindo os mais altos padrões de empregabilidade, uma transição eficaz do ensino para o trabalho e múltiplas ligações com a indústria e a sociedade em geral, através do ensino, investigação e desenvolvimento.

Parceiros
  • Instituto Politécnico do Porto | Portugal (Coordenador)
  • Hellenic Mediterranean University | Greece
  • University Of Siegen | Germany
  • University Of Maribor | Slovenia
  • Universita Degli Studi Niccolo Cusano Telematica Roma | Italy
  • Université D’Orleans | France
  • Vilniaus Gedimino Technikos Universitetas | Lithuania

Consulte mais informações aqui.

Filmeu’s – European Universities Allience For Film And Media Arts

FILMEU (European Universities Alliance for Film and Media Arts) incide nas artes cinematográficas e dos media. A sua visão de longo prazo implica que até 2025 a FILMEU se constitua como uma estrutura colaborativa exemplar capaz de aprofundar a cooperação entre todos os membros da aliança e promover a capaciadade agir a nível local, regional e global nas indústrias culturais e criativas e em outras áreas sociais em que as mesmas têm impacto.

Parceiros
  • Lusofona University | Portugal (Coordenador)
  • University of Theatre and Film Arts Budapest | Hungary
  • Luca School of Arts | Belgium
  • Institute of Art, Design + Technology Dún Laoghaire | Ireland

Consulte mais informações aqui.

ECIU – The European Consortium Of Innovative Universities

ECIU (European Consortium of Innovative Universities) é o principal consórcio internacional de universidades de pesquisa intensiva, com ênfase coletiva em inovação, criatividade e impacto social, impulsionando o desenvolvimento de uma economia baseada no conhecimento.

Parceiros
  • Aalborg University | Denmark
  • Dublin City University | Ireland
  • Hamburg University of Technology |Germany
  • Institut National des Sciences Appliquées | France
  • Kaunas University of Technology| Lithuania
  • Linköping University | Sweden
  • Tampere University | Finland
  • Tecnológico de Monterrey | Mexico
  • Universitat Autònoma de Barcelona | Spain
  • University of Aveiro | Portugal
  • University of Stavanger | Norway
  • University of Trento | Italy
  • University of Twente | The Netherlands

Consulte mais informações aqui.

UNITE – University Network For Innovation Technology And Engineering

UNITE! (University Network for Innovation, Technology and Engineering): O principal objetivo desta aliança é criar uma universidade europeia de prestígio, um espaço comum baseado no ensino multidisciplinar que promova a investigação, o ensino, a inovação e a transferência de conhecimento nas instituições e países envolvidos.

Parceiros
  • Aalto University, Espoo | Finland
  • Grenoble INP-UGA | France
  • KTH Royal Institute of Technology | Sweden
  • Politecnico di Torino | Italia
  • Universitat Politècnica de Catalunya . BarcelonaTech | Spain
  • University of Lisboa | Portugal
  • Technical University of Darmstadt | Germany

Consulte mais informações aqui.

UNITA – Universitas Montium

UNITA Universitas Montium tem como objetivo responder aos desafios societais e capacitar os seus estudantes e docentes e funcionários para atuarem como cidadãos europeus e globais fortemente comprometidos com os objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU e com o “European Green Deal”, conscientes da diversidade cultural e linguística e dos desafios enfrentados pelos territórios rurais e de montanha.

Parceiros
  • University of Beira Interior | Portugal
  • University of Pau et des Pays de l’Adour | France
  • University of Savoie Mont Blanc | France
  • University of Torino | Italia
  • University of Vest din Timisoara | Romania
  • University of Zaragoza | Spain

Consulte mais informações aqui.

EC2U – European Campus Of City-Universities

EC2U (European Campus of City-Universities) propõe promover o desenvolvimento de um espaço de inovação que permita fluxos de mobilidade livre entre as seis universidades e as cidades que lhes estão associadas. Este modelo de abertura deverá contribuir para ultrapassar visões estereotipadas quanto às identidades regionais e nacionais, no sentido de uma Europa unida e mais forte.

Parceiros
  • Alexandru Ioan Cuza University of Iasi |Romania
  • University of Coimbra | Portugal
  • University of Jena|Germany
  • University of Pavia | Italy
  • University of Poitiers | France
  • University of Salamanca |Spain
  • University of Turku |Finland

Consulte mais informações aqui.

EUGLOH – European University Alliance For Global Health

EUGLOH (European University Alliance for Global Health) focar-se-á na promoção da mobilidade de estudantes, docentes e investigadores entre as diferentes IES envolvidas. Numa fase posterior, estas vão trabalhar na criação de programas de ensino conjuntos (cujo diploma será conferido pelas cinco IES), centrados nos domínios multidisciplinares que serão chamadas a dar resposta os grandes desafios da saúde mundial.

Parceiros
  • Ludwig-Maximilians-Universität München | Germany
  • Lund University | Sweden
  • Université Paris-Saclay | France
  • University of Alcalá | Spain
  • University of Hamburg | Germany
  • University of Novi Sad | Serbia
  • University of Porto | Portugal
  • University of Szeged | Hungary
  • Tromsø University – The Arctic University of Norway | Norway

Consulte mais informações aqui.

E³UDRES²

E3UDRES2 (Engaged, European, entrepreneurial University as driver for smart and sustainable regions) apoia cidades de pequena e média dimensão e as suas áreas rurais incidindo sobre as suas necessidades e desafios específicos do percurso sinuoso em direção a uma sociedade europeia próspera. Com o lema “Da Europa – Para a Europa”, tem como objetivo desenvolver soluções europeias para problemas regionais num mundo conectado à escala global.

Parceiros
  • Hungarian University of Agriculture and Life Sciences | Hungary
  • Politechnica University Timisoara | Romania
  • Polytechnic Institute of Setúbal | Portugal
  • St. Pölten University of Applied Sciences | Austria
  • UC Leuven-Limburg University of Applied Sciences | Belgium
  • Vidzeme University of Applied Sciences | Latvia

Consulte mais informações aqui.

Eventos

 Ação de Divulgação: Universidades Europeias – Partilha de Boas Práticas de Candidatura

Assista à versão integral do evento

Desenvolvimento

A Comissão Europeia disponibilizou recentemente 3 novos documentos que pretendem reforçar a estratégia europeia sobre o tema das Universidades Europeias:

  • Proposal for Council Recommendation on building bridges for effective European Higher Education Cooperation – Consulte
  • Communication from the Commission to the European Parliament, the Council, the European Economic and Social Committee and the Committee of the Regions on a European Strategy for Universities – Consulte
  • Commission Staff Working Document (acompanha os documentos anteriores) – Consulte

O Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, enviou uma comunicação a todas as IES nacionais salientando:

Necessidade de debater o tema com as IES na Europa e da elaboração imediata de um “Roadmap”, com metas de curto-prazo (5 anos) e médio-prazo (10 anos),preservando e valorizando a autonomia institucional e a autonomia dos sistemas nacionais de Ensino Superior, assim como definindo os termos para o financiamento adequado das “Universidades Europeias”:​

  • Urgente: considerar o apoio e a valorização específica de “jovens investigadores/docentes” no âmbito das “Universidades Europeias”,incluindo a realização de uma conferencia a nível Europeu para debater o impacto da COVID-19 em “jovens investigadores/docentes”.​
  • Curto prazo, até 2026: garantir alguns casos de estudo e projetos piloto de “Universidades Europeias”,necessariamente diversificados a nível institucional e regional, que poderiam ser utilizados como exemplos e “casos de estudo” para estimular e mobilizar a iniciativa em toda a Europa e de forma inclusiva;

Médio prazo, 2030: tentar que todas as “Universidades Europeias” a serem aprovadas pela CE possam vir a adotar e valorizar as medidas a tomar no contexto Europeu, com o financiamento adequado.

Ao nível do Conteúdo a adotar na Recomendação em discussão sobre as redes de “Universidades Europeias”:

  • Dar ênfase ao desenvolvimento potencial de um NOVO estatuto legal para as “Universidades Europeias”, sobretudo com base na experiência europeia das instituições intergovernamentais, como o CERN; EMBL; ou o INL; em particular a experiência do INL pode ser muito útil na preparação de um estatuto legal novo para as “Universidades Europeias”, incluindo regimes próprios de contratação e fiscal, assim como de aquisições. Terá necessariamente de ser aprovado ao nível dos parlamentos de todos os Estados Membros participantes em cada rede.
  • Dar ênfase a estratégias baseadas em processos “student-centered, research- and innovation-driven approaches”, com crescente integração das atividade de I&D e inovação no ensino superior, envolvendo estudantes e docentes/Investigadores com atores externos, a administração publica e empresas, assim como valorizando a relação com projetos e iniciativas apoiadas pelo Programa Horizonte Europa e garantindo uma estratégia inclusiva e integradora de instituições distintas, preservando a diversidade e autonomia institucional.

Ao nível do Processo a adotar na Recomendação em discussão sobre as redes de “Universidades Europeias”:

  • O Processo deve ser Gradual,preservando e valorizando a autonomia e diversidade institucional e dos sistemas nacionais de Ensino Superior;
  • A definição da oferta de Graus versus diplomas a nível europeu requer acordos intergovernamentais entre agências nacionais de acreditação e avaliação.
  • A necessidade de garantir estímulos para o desenvolvimento e uso massificado de “EU Student Card” e do “EU Researcher Card”, agora propostos pela Comissão.

Nesta comunicação, foram solicitadas contribuições para a elaboração de um relatório que será tido em consideração na apresentação da posição portuguesa no âmbito da discussão da proposta de Recomendações do Conselho acima referida.

© 2022 – Agência Nacional Erasmus+ Educação e Formação